Globosat
Conseguimos que o sistema de edição/difusão StorNext estivesse pronto mesmo a tempo para os jogos, e funcionou na perfeição. O sistema processou facilmente até 25 TB de ingestão de dados todos os dias, permitiu fazer o trabalho de edição conforme necessário, e transformou o conteúdo rapidamente em uma variedade de difusões diferentes. Além disso, e muito importante, proporcionou uma capacidade de difusão ao vivo de 16 canais totalmente confiável.

Lourenço Carvano
Diretor de Engenharia, Globosat

A Globosat Escala para Suportar os Jogos Olímpicos Rio 2016 com o StorNext

A Globosat é uma potência da mídia na América Latina, suportando quase 40 canais com conteúdos. A empresa fez a transição para o fluxo de trabalho digital baseado em arquivos há quase uma década, e tem vindo a confiar no StorNext para seu ambiente de edição durante os últimos oito anos. Atualmente, o sistema tem Macs e PCs que compartilham conteúdo por meio de uma SAN de Fibre Channel para a criação de conteúdo colaborativo a alta velocidade. O armazenamento RAID primário atingiu quase 2 PB, com 500 GB de suporte SSD, o trabalho de desempenho mais elevado. O conteúdo mais antigo é mantido em um arquivo Quantum i6000 LTO com capacidade de 30 PB.



Os Jogos Olímpicos Criam Novos Desafios

O sistema subitamente enfrentou um novo conjunto de desafios quando a Globosat foi escolhida para cobrir os Jogos Olímpicos Rio 2016. "Definitivamente, é o tipo de problema que você gosta de ter", explica Lourenço Carvano, diretor de engenharia na Globosat. Mas a equipe teria de expandir de três canais de esporte para 16, aumentar o número de feeds simultâneos para 50, e aumentar os volumes de dados diários de 5 TB para quase 25 TB. Para isso acontecer, eles decidiram atualizar seu sistema de produção e mudar a forma como gerenciavam arquivos proxy.

Sistema de produção "in a box"

A equipe construiu um ambiente StorNext autocontido – incluindo armazenamento, uma SAN e um Xcellis Workflow Director – para suportar a edição e a difusão ao vivo dos Jogos Olímpicos. "Conseguimos que o sistema de edição/difusão StorNext estivesse pronto mesmo a tempo para os jogos, e funcionou na perfeição", recorda Carvano. "O sistema processou facilmente até 25 TB de ingestão de dados todos os dias, permitiu fazer o trabalho de edição conforme necessário, e transformou o conteúdo rapidamente em uma variedade de difusões diferentes. Além disso, e muito importante, proporcionou uma capacidade de difusão ao vivo de 16 canais totalmente confiável."

Armazenamento de Objetos para Arquivos Proxy

O sistema legado dos arquivos proxy acumulou-os no disco, mas à medida que o sistema cresceu, o volume se tornou muito grande e não havia uma forma adequada de fazer um backup. Embora os proxies possam ser recriados a partir dos arquivos originais, fazer isso para uma grande quantidade de dados poderia interromper o trabalho por semanas. "Nós decidimos que a cobertura dos Jogos Olímpicos do Rio seria o momento certo para criar um sistema que pudesse proteger os proxies, mantê-los disponíveis e garantir a eliminação de potenciais atrasos."

O Armazenamento de Objetos Lattus Além do Raid

A equipe da Globosat decidiu usar uma camada do armazenamento de objetos Lattus da Quantum dentro do StorNext para proxies. O armazenamento de objetos gerencia conjuntos de dados como objetos, distribuindo-os por muitos recursos de disco econômicos e vários nós. Se um disco falhar, os dados estão sempre presentes em outras unidades. E é possível adicionar novas unidades e controladoras rapidamente a um ambiente existente. "Em um sistema RAID, é complexo adicionar novo armazenamento, e sempre que um disco falha, você precisa de um longo tempo de reconstrução", explica Carvano. "Com o Lattus, os dados estão sempre lá e disponíveis, mesmo se uma unidade falhar, e nós podemos escalar o sistema rapidamente, facilmente e a baixo custo." Para a Globosat, o StorNext copia automaticamente todos os proxies para o armazenamento Lattus. Inicialmente, os editores trabalham a partir dos originais em disco primário, mas quando os arquivos se tornam menos ativos, o StorNext reclama o espaço no disco primário, deixando somente um fragmento do arquivo.

Acesso Transparente aos Proxies

"Se os editores quiserem acessar um arquivo que agora está no Lattus, eles podem vê-lo em sua localização original no sistema de arquivos", afirma Carvano. "E quando eles clicam nele, veem de imediato a primeira parte do arquivo a partir do segmento, enquanto o StorNext grava o resto do arquivo de novo para o disco primário do Lattus. Obter todo o arquivo leva somente alguns segundos. Tudo acontece de forma tão suave que nenhum dos editores com quem falei consegue notar a diferença." "Assim que o ambiente Lattus está configurado, o custo para escalar é muito inferior, em comparação com o armazenamento RAID convencional, sendo também muito mais fácil de expandir", refere Carvano. "O Lattus tem sido fantástico. É confiável, transparente para os editores e extremamente flexível. Tivemos algumas falhas na unidade, mas os dados permaneceram disponíveis sem qualquer lacuna ou tempos de reconstrução. Além disso, foi muito fácil substituir as unidades."

Benefícios Chave

  • O ambiente de alto desempenho StorNext acelera a produção, permitindo aos editores compartilharem arquivos de forma colaborativa por meio de uma SAN de Fibre Channel.
  • O arquivamento LTO armazena petabytes de dados de forma segura offline e protege-os, verificando proativamente a integridade da fita.
  • O StorNext e o Xcellis Workflow Director incluem um sistema de produção "in a box" para proporcionar um ambiente autocontido para edição multicanal e difusão para o ar ao vivo.
  • Os proxies são protegidos automaticamente, usando uma camada de Armazenamento de Objetos Lattus, mantendo os arquivos críticos sempre disponíveis.
  • O Armazenamento de Objetos Lattus escala mais facilmente e de forma mais econômica do que o RAID, e elimina os atrasos devido a tempos de reconstrução demorados.

Sobre a Globosat

Fundada em 1991, a Globosat é o principal fornecedor de conteúdos televisivos por cabo e satélite na América Latina, com uma oferta de quase 40 canais de notícias, esporte e programas de entretenimento. A Globosat é o maior fornecedor de televisão paga na América Latina e é líder de mercado no Brasil, onde chega a mais de 16 milhões de lares e cerca de 50 milhões de espectadores.